Missão, Visão e Valores:

Na atualidade, as inovações tecnológicas passam pelos diversos contextos culturais, sociais, políticos e educativos nos quais adquirem cada vez mais importância e significado. Esta expansão a todas as dimensões tem modificado a paisagem social em termos do modo de ser e de fazer dos sujeitos. A denominada sociedade da informação é a consequência da ruptura com as concepções filosóficas, sociais e culturais da modernidade; a sociedade está baseada nas suas próprias criações tecnológicas, as quais se modificam, e devido à crescente alfabetização mediática, as vias de participação cidadã foram multiplicadas. O novo paradigma da tecnologia da informação e o conhecimento propiciam as bases materiais para as transformações que potência o compartilhamento social, econômico, político e cultural.

Missão:

Conscientes de que as transformações no aspecto sociocultural têm impacto notável no setor educativo e em todos seus elementos, o projeto da Escola de Robótica, – única em Latino America de caráter publica e gratuito, equipada com tecnologia de ultima geração- emerge na comunidade missioneira com a missão de brindar respostas às demandas e necessidades que presentão os cenários atuais; impactando em todos os níveis e atores do sistema educativo do Estado de Misiones, com uma proposta inovadora, baseada em um modelo pedagógico disruptivo e pensada para introduzir aos alunos desde pequenos no mundo da eletrônica, a robótica e a programação.

A Escola de Robótica possui em sua sede de Posadas seis trajetos presenciais para crianças e jovens de entre 5 e 20 anos de idade. Também o projeto da Escola de Robótica faz seus aportes a traves de ações formativas situadas orientadas a acompanhar a transformação do sistema educativo, com propostas que situam à tecnologia como algo transversal, isso quer dizer como um conjunto de ferramentas que, associadas a diversas estratégias e metodologias didáticas- pedagógicas, incorporam- se as planificações e projetos, gerando situações de aprendizagem. Para isso conta com uma equipe territorial que percorre todas as escolas da jurisdição realizando atividades formativas para estudantes e professores, levando a metodologia de trabalho e acompanhando às escolas no processo de inovação de suas praticas.

A Escola de Robótica de Misiones vê ao estudante como um co- construtor de seus próprios aprendizados, pois considera que “o melhor aprendizado não vem de encontrar melhores formas de instrução, mais sim de oferecer ao educando melhores oportunidades para construir”; e em essa linha de pensamento, aposta a métodos de aprendizado caracterizados por:

  • Ensino- aprendizado de ciência, tecnologia, engenharia e cálculos de maneira integrada, em lugar de áreas de conhecimentos compartidas, por meio do enfoque de educação STEAM.
  • Enfoque de engenharia com relação ao desenvolvimento de conhecimentos teóricos para sua posterior aplicação pratica, enfocados a resolução de problemas tecnológicos.
  • Promoção de uma geração de jovens sensibilizados com o desenvolvimento atual da ciência e a tecnologia e consciente do potencial criativa e de aprendizado de possuem.
  • Trabalho com Metodologias Disruptiva tais como o aprendizado baseado em projetos e a metodologia de gestão de projetos SCRUM, entre outros, centradas no estudante como o co- criador, co- construtor, e protagonista de seu aprendizado, favorecendo o intercambio de idéias, a criatividade e a colaboração.

Visão:

A visão que conduz esta iniciativa baseia-se na recentemente aprovada Lei Provincial de Educação Distruptiva, que inclui a incorporação de tecnologias de aprendizagem e conhecimento –TAC – com ênfases no ensino de robótica e programação em projetos curriculares de forma transversal a todos os níveis e modalidades do sistema de ensino, e em cuja fundação argumenta que:

­­“As tecnologias socialmente proporcionam oportunidades, seu uso massivo pode nos ajudar a obter acesso a possibilidades de formação de qualidade, independentemente do gênero, localização geográfica, origem socioeconômica ou dificuldades, já sejam físicas ou de aprendizagem, criando entorno flexíveis de formação e permitindo o desenvolvimento de aprendizagem personalizado, reconhecendo a necessidade de incorporar nas crianças, novos saberes, incluindo a tecnologia e a comunicação como fonte de inovação”.

Neste contexto, através de varias propostas e metodologias, procuram equipar os sujeitos com novas habilidades para poder aprender, desaprender constantemente. O desafio, portanto promover mudanças na educação e na formação, a partir de espaços que promovem o conhecimento e a aprendizagem de e com as tecnologias, através de modelos de aprendizagem dos quais, tanto a pedagogia como a didática transformam suas estratégias, de tal forma que os saberes são validados mais pela sua eficácia e capacidade de aplicação imediata e concreta a problemas reais do que sua certeza.

Nessa perspectiva, a educação Disruptiva e considerada no panorama Misionero como uma oportunidade para propor modelos pedagógicos que:

  • Romper com os modelos de transmissão do conhecimento estabelecidos no currículo tradicional, como o ensino e a aprendizagem em um ambiente em mudança, mediado pela tecnologia, exige a implementação de um currículo aberto, dinâmico, sujeita a processos contínuos de revisão e reorganização, espaços flexíveis e cronogramas e respeito aos ritmos de aprendizagem pessoal.
  • Viabilizar novas formas de aprendizado: através de metodologias ativas e ágeis em que a aquisição de conteúdo e habilidade esta ultimamente ligada a resolução de um problema ou conseqüência de objetivos/projetos elaborados por estudantes e despertar a sua curiosidade e interesse.
  • Incorporar estratégias e práticas inovadoras criativas e inovadoras de motivação no processo educativo através de novas tecnologias e novos usos que se abrem no campo da comunicação, permitindo aos alunos criar, co-criar e construir com as ferramentas do seu tempo, encorajar a colaboração entre pares, usando jogos dinâmicos que oferecem algumas metodologias, incentivar a pesquisa, a experimentação, tendo o erro como uma oportunidade de aprendizagem, entre outros.

Ao responder a uma demanda para o domínio de competência, habilidades e conhecimento que e o de qualquer sociedade moderna, a escola de robótica atende uma das líneas prioritárias de ação para a província de Misiones, incorporado no projeto Lei de Educação Digital, que:

“… estabelece as condições de desenvolvimento de educação digitais na Província de Misiones para a formação de competências de aprendizagem, gestão de conteúdos e formação, comunicação, sociais e culturais, pratica intercambio com os outros em um mundo global, criatividade,inovação, pensamento critico, resolução de problemas, aprendizagem independente e atualização permanente dentro de um sistema educacional que contribui para a construção coexistência e padrões de comportamento, de modo que os habitantes da Província de Misiones gozam de pleno direito como cidadãos digitais que permitem agir de forma responsável, segura e cívica”.

Valores:

A Escola de Robótica, com as suas múltiplas linhas de trabalho que impactam diretamente o coração do sistema de educação tornou-se numa ferramenta fundamental, como um ponto voltando para a mudança que a educação reclama. A partir de trabalhos com modelos pedagógicos disruptivo que valorizam a curiosidade, trabalho em equipe e criatividade como impulsores de produção de conhecimento procuram estudantes para explorar e compartilhar livremente os seus interesses com os pares. A partir da fabricação quanto da verificação do conhecimento construído para a solução de um problema ou a criação de um produto. Alem disso o jogo incorpora, a partir de reconhecer o valor que tem e como uma ferramenta de aprendizagem, bem como características pratica e lógicas da cultura maker, promover o desenvolvimento das habilidades do século XX; pós hoje incluir consiste em aproximar a tecnologia a todos os cantos da Província, tanto em termos de infra-estruturar e recurso, tais como a formação de professores para acompanhar a inovação sala de aulas com propostas para explorar o potencial desse recurso.